Os viajantes provenientes de Portugal, que agora se insere no grupo de “países amarelos” (países que registam a 7 dias um número inferior a 50/60 infeções por 100.000 habitantes), não necessitam de apresentar um comprovativo de motivo atendível para entrar na Dinamarca, e de realizar autoisolamento profilático à chegada. Deixa de ser exigida, aos residentes na Dinamarca, a apresentação de comprovativo de teste COVID19 negativo antes do embarque, mas os residentes no estrangeiro deverão apresentar teste COVID19 negativo realizado até 48 horas antes da chegada.

Para os viajantes que já tenham vacinação COVID19 completa, a entrada na Dinamarca está isenta de quaisquer restrições a partir de 1 de maio. Aplicar-se-ão regras especiais para as crianças que acompanhem os pais já vacinados.

Cidadãos dinamarqueses e estrangeiros residentes na Dinamarca, são aconselhados a realizar, à entrada, um teste rápido nas instalações disponíveis para o efeito. Crianças com menos de 12 anos estão dispensadas desta recomendação. No caso de testar positivo, a Autoridade de Saúde dinamarquesa recomenda:

- Isolamento;

- Ter em atenção os aspetos relacionados com a higiene e limpeza;

- Fazer o rastreamento da rede de contactos;

A Dinamarca reconhece como válidos os testes PCR, bem como os testes rápidos (antígenos). Os testes que detetam a presença de anticorpos não são válidos.

As condições e requisitos referentes às novas medidas em vigor encontram-se em: https://en.coronasmitte.dk/rules-and-regulations/entry-into-denmark

A Polícia dinamarquesa estabeleceu uma linha telefónica para o esclarecimento de dúvidas relacionadas com as condições de entrada: +45 7020 6044.

Aconselhamos uma leitura atenta das indicações fornecidas pelas autoridades da Dinamarca nos seguintes links:

https://um.dk/en/travel-and-residence/coronavirus-covid-19/
https://coronasmitte.dk/en
https://um.dk/da/rejse-og-ophold/rejse-til-udlandet/coronavirus/ (em dinamarquês)

  • Partilhe